Musk muda de nome no Twitter e terá prazo para provar que não quebrou acordo nos EUA

Elon Musk está de novo nas manchetes por causa de seus tuítes. Um dia após ser acusado de quebrar um acordo firmado com a Comissão da Bolsa de Valores dos Estados Unidos (SEC) ao escrever sobre a produção da Tesla, o empresário mudou seu nome na rede social para "Elon Tusk".
Na semana, o empresário, que tem 25 milhões de seguidores, já tinha repostado um meme que brincava com seu nome como sendo Elon Dusk. Além da piada, Musk prometeu anunciar"umas novidades" da fabricante de carros elétricos nesta quinta (28), na Califórnia. E fez isso publicando uma parte da frase um post diferente.

Elon Musk mudou o nome de seu perfil no Twitter para Elon Tusk na última quarta (26) — Foto: Reprodução

A SEC acusa o presidente-executivo da fabricante de carros elétricos de descumprir a ordem de não soltar informações sobre a empresa sem que elas sejam pré-aprovadas pela companhia.
No último dia 19, Musk, que tem 25 milhões de seguidores, tuitou a estimativa de produção da Tesla para o ano. Horas depois, em novo post, mudou os números.
As mensagens foram questionadas pela comissão e um juiz de Nova York deu até o próximo dia 11 para o empresário comprovar que não descumpriu nenhuma regra.

Tuítes bombásticos

O acordo de Musk com a SEC já tinha sido o resultado de um processosofrido por ele por causa de outra série de tuítes.
Em agosto do ano passado, ele escreveu que estava pensando em tirar a Tesla da bolsa de valores, dizendo que tinha financiamento para a operação e estimando o preço. A postagem fez as ações da companhia dispararem no dia.
Dias depois, Musk anunciou que tinha voltado atrás na ideia, mas acabou sendo acusado de fraude pela SEC pela divulgação de informações imprecisas. O executivo, que tem 25 milhões de seguidores, assumiu que não consultou ninguém antes de fazer a postagem bombástica.
No acordo com a SEC, além de ser obrigado a submeter suas mensagens a um pré-aprovação, Musk foi afastado por 3 anos da presidência do conselho da empresa e pagou US$ 20 milhões em multas.

Elon Musk é acusado pelo órgão que regula a bolsa de valores dos EUA de descumprir acordo — Foto: Robyn Beck/REUTERS