Facebook guardou e-mail e senha de 1,5 milhão de usuários sem autorização

O Facebook admitiu ter armazenado e-mails pessoais e as senhas desses e-mails de 1,5 milhão de usuários sem consentimento. Segundo uma reportagem publicada no site "Business Insider", entre maio de 2016 e o mês passado a rede social solicitou a novos usuários que fizessem a verificação de e-mail fornecendo a senha da conta de e-mail em questão.
Depois disso, as senhas e os endereços eram salvos automaticamente, sem qualquer tipo de opção para o usuário. A empresa disse que as informações foram armazenadas "não intencionalmente".
Segundo um porta-voz da empresa, o Facebook não acessou o conteúdo dos e-mails e já está deletando essa base de dados.
A empresa afirmou que, ao analisar as etapas para verificação de contas, o Facebook disse que "em alguns casos os contatos de e-mail das pessoas também foram enviados de forma não intencional para o Facebook no momento em que suas contas eram criadas. Estimamos que até 1,5 milhão de endereços de emails podem ter sido carregados".
"Corrigimos o problema e estamos notificando as pessoas cujos contatos foram importados. As pessoas também podem revisar e gerenciar os contatos que compartilham com o Facebook em suas configurações", disse a rede social em nota.
A informação surgiu depois que o pesquisador de segurança conhecido pelo pseudônimo "E-sushi" mostrou que novos usuários eram solicitados a fornecer e-mail pessoal e senha do e-mail para confirmar identidade ao criar uma conta no Facebook. Essa de medida é criticada por especialistas em segurança.