The Technology a empresa (The Technology the company)

Aos que estão querendo montar seu PC ou comprar um Notebook a The Technology está com diversas promoções, tudo com 1 ano de garantia e nota fiscal. Quem quiser mais informações entre em contato com a empresa: Instagram: @the.technology WhatsApp: +5531999858373 To those who are looking to assemble their PC or buy a Notebook, The Technology has several promotions, all with 1 year warranty and invoice. Whoever wants more information contact the company: Instagram: @ the.technology WhatsApp: +5531999858373

SERIAL DE ATIVAÇÃO WINDOWS 10 TODOS (ACTIVATION SERIAL WINDOWS 10 ALL)

Está é a maior lista da internet de Serial, Chave e Key de instalação do Windows 10 (This is the Internet's largest list of Windows 10 Serial, Key and Key installation)

AutoCAD 2017 + Crack Completo em Português-BR

AutoCAD 2017 + Crack, Completo em Português-BR é o software mais utilizado no campo da engenharia, arquitetura e design de produtos, consagra-se como uma das ferramentas de desenho técnico mais completas e profissionais disponíveis no mercado.

SketchUp Pro 2017 + V-Ray + Crack – Português

SketchUp Pro 2017 foi desenvolvido para os estágios conceituais do projeto, com uma estrutura 3D muito fácil de aprender. Numa analogia, SketchUp Pro pode ser considerado “o lápis do desenho digital”.

SSD: conheça mitos e verdades do hardware e tire suas dúvidas

Com aumento na popularidade do SSD, alguns mitos sobre o componente de armazenamento acabaram se espalhando pela Internet, desinformando muitos e afastando possíveis novos usuários.

Como descobrir (hackear) senha de WIFI no Windows em minutos - WPA/WPA2/WPS

Deseja aproveitar a conexão Wi-Fi super rápida do seu vizinho? Se eles são espertos, provavelmente têm uma senha protegida (caso contrário, você não estaria lendo isso, estaria?).

Apple abre loja no Mercado Livre com iPhones mais baratos e frete grátis

Imagem de: Apple abre loja no Mercado Livre com iPhones mais baratos e frete grátis

A Apple começou a vender seus produtos em mais um local no Brasil: no site de e-commerce Mercado Livre. Segundo informa o iHelpBR, a fabricante de Cupertino virou uma das parceiras da empresa argentina e está oferecendo algumas promoções para ganhar a atenção em sua nova loja online.
Como é possível ver na loja oficial da Apple no Mercado Livre, o catálogo completo da empresa para o Brasil está disponível no e-commerce, incluindo iPhones, iPads, notebooks, vestíveis, acessórios e outros dispositivos da marca, como a Apple TV.
(Fonte: Mercado Livre/Reprodução)
Além de trazer os aparelhos com parcelamento em até 12 vezes e frete grátis, o preço de alguns modelos caíram consideravelmente no Mercado Livre. Segundo ressalta o iHelpBR, o iPhone XR, que custa R$ 5.199 no site da Apple, pode ser encontrado na nova loja por R$ 3.749 à vista ou R$ 3.949 a prazo.
A Apple está oferecendo alguns combos de produtos no Mercado Livre, o que garante um preço mais baixo do que comprando os dispositivos separadamente. A empresa também está vendendo produtos que já saíram de linha, como o iPhone 6s e o Macbook de 12 polegadas.
(Fonte: Mercado Livre/Reprodução)
De acordo com a página no Mercado Livre, as operações do e-commerce são feitas pela Allied, distribuidora autorizada da Apple no Brasil. Graças a isso, os produtos contam com garantia e suporte oficiais da fabricante.
A parceria da Apple com o Mercado Livre representa mais um passo da expansão da companhia no mundo do e-commerce. Segundo ressalta o 9to5Mac, a firma  também já possui acordos do tipo no exterior com empresas como Amazon e Best Buy. Considerando que o ML é um dos sites de comércio eletrônico mais populares da América Latina, com certeza a cooperação deve ajudar a dona dos iPhones a alcançar mais pessoas.

AMD vai pagar US$ 12 milhões em processo contra os processadores Bulldozer

Atualmente a AMD tem conseguido conquistar bastante espaço no mercado de processadores e vem se tornando uma grande concorrente para a Intel com suas soluções de maior custo-benefício no mercado. Entretanto, não foi sempre assim que as coisas funcionaram para a empresa, que em 2011 lançou um dos produtos com pior desempenho de mercado do seu portfólio, as CPUs Bulldozer

Em seu lançamento a AMD passou por várias situações embaraçosas quanto ao seu desempenho e, principalmente, seu alto consumo de energia que foram bastante criticados. Esses problemas fizeram com que alguns consumidores que se sentiram lesados pela empresa movessem um processo coletivo que prejudicou mais ainda a imagem da empresa na época. 
No marketing feito em cima dos produtos a AMD afirmava que os processadores tinham 8 núcleos, algo que não se repetia na prática, já que a arquitetura combinava dois núcleos em um único módulo e fazia com que eles trabalhassem em conjunto, compartilhando recursos como o cache, o decodificador e até mesmo a unidade de ponto flutuante (FPU), sem a possibilidade de funcionarem de forma independente. Essa construção fazia com que muitos dos chips não atingissem o boost máximo prometido - com desempenho inferior aos produtos da Intel lançados no mesmo ano. 
Obviamente a empresa teve um desempenho de vendas extremamente baixo, mas isso não foi o suficiente para que os consumidores desistissem da ação. E foi só nesta semana que o processo chegou ao fim, com a conclusão de que a AMD vai desembolsar US$ 12 milhões para pagar a galera. 
Apesar de ser um valor alto para a empresa é estimado que os advogados que participaram do processo levem até 30% do valor - o equivalente a US$ 3,63 milhões - deixando US$ 8,87 milhões para serem ressarcidos aos consumidores. Esse acordo é equivalente a “devolução” de US$ 35 por chip, o que faz o tribunal acreditar que apenas 1/5 das vítimas vem resgatar o valor.
Como essa quantia representa o valor total da indenização, ou seja, sem os gastos com advogados, o ressarcimento deve ser menor do que o imaginado. Algo bastante decepcionante para quem ficou esperando quase oito anos por um processo coletivo. 

Huami anuncia o Amazfit GTS e ele é um clone do Apple Watch

Imagem de: Huami anuncia o Amazfit GTS e ele é um clone do Apple Watch

A Huami, especializada em wearables, apresentou a nova versão de seu famoso relógio inteligente. O Amazfit GTS já está chamando a atenção da comunidade tecnológica mundial por sua semelhança com o Apple Watch.
Desta vez, o dispositivo tem a vantagem de ter uma tela que foi desenvolvida exclusivamente para ele. Isso, aliado ao fato de ser feita em AMOLED de 1,65 polegadas, com resolução HD e densidade de 341 ppi, deve aumentar ainda mais a sensação de produto premium.
Fonte: Huami/Divulgação
Para quem curte atividades ao ar livre ou esportes radicais, o Amazfit GTS é à prova d’água (até 50 metros). Pode mergulhar, entrar em rios ou pegar chuva à vontade. Sem contar que ele tem GPS embutido, que é uma característica que falta em vários modelos de smartwatches.
A nova versão do relógio ainda conta com um medidor de frequência cardíaca que funciona constantemente, usa conexão Bluetooth 5.0, e tem bateria com autonomia para até 14 dias. O sistema operacional é proprietário, mas compatível com Android e iOS.
Fonte: Huami/Divulgação
A Huami ainda aproveitou a ocasião para anunciar outros dois produtos: o Amazfit Smart Sport Watch 3 (nas versões Standard e Elite) e a pulseira Amazfit X.
O Smart Sport Watch é um relógio inteligente com um visual redondo. Nesta versão ele traz dois modos de operação: um que oferece até sete dias de funcionamento, e um outro, que bloqueia alguns recursos para oferecer até 14 dias contínuos de operação.
Fonte: Huami/Divulgação
Já a Amazfit X é uma pulseira inteligente voltada para usuários mais básicos, que procuram recursos de monitoramento de atividades físicas.
Mesmo assim, ela foi criada com um design diferente e apresenta uma tela curvada que, inclusive, é a maior de sua categoria, com 2,07 polegadas, densidade de 326 ppi e 430 nits. Ela só chegará ao mercado, de fato, em 2020.
A Amazfit GTS será comercializada na China por um valor aproximado de R$ 520, na conversão direta. Não temos informações se ela chegará ao mercado nacional.

Redmi Note 8 Pro tem especificações completas divulgadas por fonte chinesa

Imagem de: Redmi Note 8 Pro tem especificações completas divulgadas por fonte chinesa

O perfil do Twitter, @xiaomishka, publicou as especificações completas do Redmi Note 8 Pro. A fonte chinesa já havia vazado outras informações sobre o aparelho, incluindo renders mostrando um chassi bem bonito, como podemos ver nas imagens acima e abaixo.
De acordo com o vazamento, o aparelho terá uma tela LCD IPS de 6,53 polegadas, com resolução FHD+. O entalhe estará lá para acomodar a câmera frontal de 20 MP. A decisão de não optar por câmeras pop-up se deve, provavelmente, para baratear o custo do dispositivo, que vai usar um processador MediaTek Helio G90T.
O Redmi Note 8 Pro será disponibilizado em duas versões: com 6 e 8 GB de memória RAM, e 64 e 128 GB de armazenamento, ambos com proteção contra respingos d’água. Haverá a possibilidade de expandir a memória interna com cartões microSD, mas não ficou claro se a bandeja acomodará o cartão com dois ou apenas um nano SIM.
Fonte: Twitter/Xiaomishka/Representação
Pelo visto, o chamariz do celular será seu conjunto de câmeras traseiras. Ele é equipado com o sensor GW1, da Samsung, que tem 64 MP (f/1.7). A lente secundária, grande-angular, tem 8 MP, enquanto que ainda há os sensores para fotos macro, de 2 MP, e o ToF.
O Redmi Note 8 Pro sairá de fábrica rodando o Android 9.0 Pie e a MIUI 10. A bateria do aparelho será parruda, com 4.500 mAh de capacidade e suporte ao carregamento rápido de 18 W. Ele também terá suporte para o NFC e vai contar com entrada para fones de ouvido.
Sobre preços, a versão de 6 GB RAM e 128 GB de armazenamento custará em torno de US$ 250 (R$ 1.027). A versão mais robusta (8 GB + 128 GB) deve custar por volta dos US$ 295, ou R$ 1.212 na conversão direta.
O aparelho deve ser anunciado na quinta-feira (29), juntamente com o RedmiBook 14.

PUBG recebe patch com Season 4; veja novidades da atualização

PlayerUnknown’s Battlegrounds (PUBG) recebe a atualização com a Temporada 4 nesta terça-feira (27). O patch do Battle Royale, que chega para as versões do PUBG do Xbox One, PS4 e PC (Steam), traz um novo Passe de Temporada com 100 níveis intitulado “Consequências” com temática militar. Além disso, armas, veículos e trajes têm seus números balanceados. Outro destaque é o novo visual de Erangel, em que quatro pontos do mapa serão repaginados na Season 4. Confira, a seguir, tudo sobre as novidades de PUBG.


Temporada será marcada por mudanças no principal mapa do PUBG — Foto: Divulgação/BlueHole Entertainment
O mapa Erangel foi o primeiro a ser lançado no PUBG e, desde então, nunca havia sofrido modificações. As mudanças da quarta temporada afetarão as regiões da Base Militar, Mylta Power, Ferry Pier, Rozhok Fields, Colina e Região de Farm. De acordo com a história do jogo, as zonas sofreram alterações após acidentes aéreos, bombardeios e conflitos armados.
Como nas temporadas anteriores, os jogadores precisam comprar o Passe de Batalha nas lojas dos consoles e Steam para terem acesso a todas as recompensas. Também é possível evoluir a versão gratuita e ganhar prêmios em menor número.
Erangel sofre mudanças na temporada 4 de PUBG — Foto: Divulgação/Bluehole StudioErangel sofre mudanças na temporada 4 de PUBG — Foto: Divulgação/Bluehole StudioErangel sofre mudanças na temporada 4 de PUBG — Foto: Divulgação/Bluehole Studio
No total, a quarta temporada trará 400 novas missões, sendo 131 delas exclusivas para quem adquirir o Passe “Consequência”. Além disso, quem comprar a versão premium poderá realizar os objetivos de forma colaborativa com seus companheiros de equipe.
Na jogabilidade, as mudanças chegam em forma de ajustes nas armas e veículos. Quase todos os fuzis de assalto diminuíram seu poder de dano, enquanto algumas escopetas e a Kar98K tiveram aumentos. Já os veículos receberam atualizações em suas velocidades, capacidades de manobra e vida. Outros ajustes na interface do jogo e nos gráficos também serão percebidos pelos jogadores, inclusive a velocidade de carregamento dos mapas.

Xiaomi fica proibida de usar nome 'Mix' na China; entenda o caso

O sucessor do Xiaomi Mi Mix 3 pode aparecer com um nome completamente diferente na China. A razão é a derrota da Xiaomi em um processo judicial referente aos direitos de uso do nome “Mix” no país, pertencentes a uma outra companhia desde 2014, dois anos antes do registro para batizar uma de suas linhas de celulares.
Caso a fabricante não entre em acordo com os detentores legais do direito de uso do nome “Mix”, será necessário rebatizar todos os aparelhos com ficha técnica de ponta. Normalmente os lançamentos ocorrem no segundo semestre de cada ano.

Sucessor do Mi Mix 3 (foto) poderá ganhar nome completamente diferente — Foto: Divulgação/Xiaomi

O impasse tem origem em novembro de 2016, quando a Xiaomi lançou o primeiro modelo da linha Mi Mix. Ao registrar o nome como uma propriedade sua, a fabricante o teria feito sem saber que, dois anos antes, em novembro de 2014, outra companhia chinesa já tinha obtido o registro para o uso do mesmo termo em seus produtos.
A questão foi levada aos tribunais chineses em março deste ano. A decisão chega agora, deixando algumas alternativas à Xiaomi: a marca pode tentar negociar com os detentores legais do uso do termo Mix ou pode simplesmente rebatizar os produtos para evitar eventuais sanções e multas.
Caso decida rebatizar a linha de telefones, a Xiaomi pode fazê-lo apenas localmente, reservando o uso do nome “Mix” em outros países.
Lei Jun, fundador da Xiaomi — Foto: Reprodução/XiaomiLei Jun, fundador da Xiaomi — Foto: Reprodução/XiaomiLei Jun, fundador da Xiaomi — Foto: Reprodução/Xiaomi
A linha Mix recebe grande atenção da Xiaomi por englobar os produtos premium do segundo semestre. O atual Mi Mix 3, por exemplo, apareceu com design arrojado e câmera frontal retrátil. A versão 5G do aparelho seria um dos primeiros celulares com internet mais rápida do mercado.
Independentemente de como será chamado, o futuro Xiaomi Mi Mix 4 tem aparecido em destaque no circuito de vazamentos. Até onde se sabe, o telefone terá o Snapdragon 855 Plus, recarga sem fio com função reversa – tal qual no Galaxy S10 – e será um dos primeiros com o sensor fotográfico de 108 MP da Samsung.

Sem fio: carregador Xiaomi é wireless, tem 20 Watts e custa baratinho

Imagem de: Sem fio: carregador Xiaomi é wireless, tem 20 Watts e custa baratinho

A tecnologia de carregamento sem fio é relativamente recente. Ela surgiu nos aparelhos topo de linha da Samsung, mas agora está presente em vários outros, que nem sempre são tão caros.
Os usuários que ainda não experimentaram a novidade podem dizer que se trata de um recurso inútil. Mas, para quem o recurso já é parte do cotidiano, a praticidade de apenas repousar o smartphone em cima do carregador, sem precisar ficar encaixando um cabo, é sem igual. Aliás, como o celular não fica preso por um fio, alguns acidentes também podem ser evitados.
Este carregador wireless da Xiaomi possui capacidade máxima de 20 W de potência. Dotado com a tecnologia Qi EPP, ele é compatível com vários aparelhos, incluindo os de outras marcas como Samsung e Apple. Bonito e leve, ele pode ser deixado em um canto qualquer, em cima da mesa, sem atrapalhar a harmonia do ambiente, e sua ventoinha resfria o equipamento sem fazer barulho.
O carregador conta com proteção contra curto-circuito, sobretensão, sobreaquecimento, entre outros, além de ser antiestético e antimagnético.
  • Carregador sem fio Samsung é opção à venda no Brasil
Fonte: Samsung/Divulgação
Se você preferir comprar seu produto em uma loja nacional, há uma excelente alternativa disponível por aqui: o carregador wireless da Samsung.

Zhibai: o novo 'secador hidratante' da Xiaomi

Imagem de: Zhibai: o novo 'secador hidratante' da Xiaomi

A Xiaomi acaba de lançar um secador de cabelos, o Zhibai, que funciona como um hidratante, prometendo uma secagem eficiente e cabelos macios e brilhantes. O aparelho foi lançado no último dia 22 no site Youpin, de financiamento coletivo, pelo valor de US$ 115 (R$ 436).
O secador oferece uma tecnologia em três camadas de refrigeração por água com ionizador, o que permite reduzir o frizz e selar as cutículas dos fios, dando uma aparência mais saudável e com mais movimento. Os íons também auxiliam na secagem rápida dos cabelos, quebrando as moléculas de água, o que permite maior agilidade e praticidade em sua utilização.
Equipado com um motor de alta velocidade, o dispositivo fornece um poderoso fluxo de ar, seis pás com lâminas de aerofólio dinamicamente construídas e posicionadas para tornar a secagem mais confortável. O Zhibai foi projetado com dutos de ar quente e frio e tecnologia com sensores de temperatura NTC (Coeficiente de Temperatura Negativa) para evitar danos aos fios.
Além disso, conta com um duto de ar frio externo para reduzir a temperatura do aparelho quando próximo à cabeça. O seu bico se movimenta em 360° e é anexado de forma magnética ao produto, formado por uma camada dupla e resistente com isolamento térmico.
O secador da Xiaomi está disponível no Youpin pelo valor do fundo coletivo, devendo adotar outro preço quando terminar o prazo de financiamento.

Reconhecimento facial da Amazon agora pode identificar medo

Imagem de: Reconhecimento facial da Amazon agora pode identificar medo

Controversa tecnologia de reconhecimento facial da Amazon, o Rekognition continua evoluindo e impressionando com novas funcionalidades. A atualização mais recente agora permite identificar expressões de medo por meio da análise de imagens.
Anteriormente, o serviço da gigante da tecnologia permitia reconhecer outras sete emoções: felicidade, tristeza, raiva, surpresa, nojo, calma e confusão.
A Amazon também confirmou que atualização trouxe melhoria na precisão da estimativa de idade oferecida pela tecnologia. Segundo a empresa, a intenção é que os seus clientes possam ter faixas etárias mais restritas na maioria dos grupos.
infoqFonte: infoq/reprodução
É importante destacar que o reconhecimento facial do serviço ainda não é perfeito e apresenta determinadas falhas. Por exemplo, ainda existe dificuldade para identificar mulheres e negros nas análises de imagens e vídeos.
Contudo, o mais preocupante é o uso do Rekognition por órgãos públicos norte-americanos e sua influência na aplicação de leis, fato que vem gerando inúmeras discussões e alimentando a ideia de que a nossa realidade está se tornando um romance distópico.

Polêmicas sobre o uso do Rekognition

Desenvolvido para atender às necessidades do público ao facilitar a análise de imagens e vídeos, o Rekognition está sendo utilizado por agências do governo dos Estados Unidos. Por conta disso, grupos de defesa dos direitos civis pedem para que Amazon pare de fornecer essa tecnologia para a aplicação de leis.
No entanto, nos bastidores dessa polêmica ocorre um grande jogo de interesses por parte da empresa. Um grupo de investidores votou contra uma proposta para limitar o uso do reconhecimento facial pelo governo, por exemplo.
Ainda vale destacar que a própria organização de Jeff Bezos ofereceu as funcionalidades do serviço ao Departamento de Imigração e Alfândega dos Estados Unidos. Atualmente, o órgão norte-americano talvez seja um dos mais controversos por conta das políticas de imigração.

Público quer iPhone 5G logo em vez dos modelos de 2019, diz pesquisa

Imagem de: Público quer iPhone 5G logo em vez dos modelos de 2019, diz pesquisa

A empresa de pesquisas Piper Jaffray realizou um estudo com donos de iPhones dispostos a comprar um novo smartphone da Apple em 2019, trazendo uma boa e uma má notícia para a fabricante.
A boa é que público fiel à Maçã está bastante interessado em adquirir um smartphone com 5G da marca, com 18% dos entrevistados considerando até mesmo pagar US$ 1,2 mil pelo modelo. Esse preço é, atualmente, o valor de uma das versões mais poderosas do iPhone Xs Max, com 256 GB de armazenamento interno. Além disso, o interese do público seria crescente, o que significa que ele tende a aumentar ainda mais até setembro, quando a nova geração costuma ser apresentada.
Porém, não é esse o cenário planejado pela empresa. De acordo com rumores recentes, os modelos de iPhone com 5G chegam no mínimo em 2020, com modems fornecidos pela Qualcomm — que há pouco tempo fez as pazes com a Apple após brigas judiciais. Para este ano, a empresa planeja uma reformulação no design do aparelho, com um esquema de câmeras triplas não-alinhadas, segundo as últimas fotos vazadas.

E os modelos deste ano?

Essa é a má notícia. Como o público já está na onda do 5G, o iPhone de 2019 — que pode ser chamar iPhone 11 ou iPhone XI, se a empresa seguir a nomenclatura atual — não está empolgando nem um pouco os fãs.
Entretanto, investidores até continuarão do lado da marca, já que a que a expectativa que ela continue forte no setor de Serviços, que inclui o Apple Music, o Apple Pay e o futuro streaming Apple TV+.

Windows 10: conheça as diferenças entre todas as edições do sistema

Imagem de: Windows 10: conheça as diferenças entre todas as edições do sistema

O Windows 10 já é bastante utilizado por vários tipos de usuários, sejam eles leigos ou mais avançados. No entanto, sempre que um novo usuário migra para a versão mais recente do sistema da Microsoft, ele se depara com tantas edições, que fica difícil escolher qual seria a ideal para suas necessidades.
Por isso, vamos explicar as diferenças entre todas as 10 edições do Windows 10 e falar sobre sua usabilidade.

Windows 10 Home

Esta é a versão mais comum presente em PCs ou notebooks para uso doméstico. Ela possui todos os principais apps para usuários básicos, como o navegador Edge, o Internet Explorer, Email, a Windows Store, etc., assim como compatibilidade total com a plataforma de jogos do Xbox One.
O Home também conta login via reconhecimento facial ou biometria, um modo otimizado para tablets, mas não permite que atualizações de segurança sejam pausadas.

Windows 10 Pro

Possui todas as características do Home, mas traz recursos avançados, como a possibilidade de ingresso em um domínio de rede, como o Azure Active Directory (com suporte a políticas de grupo). Indicado para uso corporativo, ele suporta virtualização via Hyper-V e possui recursos aprimorado de segurança, como o Bitlocker (encriptação de disco).
Ele dá a opção de o usuário agendar a instalação de atualizações, para evitar a reinicialização aleatória do sistema.

Windows 10 Pro for Workstations

Esta versão é indicada para a execução de tarefas pesadas em ambiente corporativo, dando suporte para hardware de ponta, o que inclui processadores para servidores. Nesta versão, você pode utilizar até quatro processadores físicos na mesma placa mãe e até 6 TB de memória RAM, além do sistema de arquivos ReFS.
O sistema possui kernel otimizado para a execução de várias tarefas ao mesmo tempo, sem que haja perda de desempenho. O acesso aos arquivos é permitido mesmo que o sistema esteja desligado.

Windows 10 Enterprise

Traz todos os recursos do Pro e adiciona mais recursos avançados, que serão úteis a grandes corporações, como o acesso direto para conexão sem uma VPN, AppLocker, compartilhamento de downloads e atualizações com outros PCs da rede, entre outros.
Há também aprimoramentos de segurança relacionados a credenciais dos usuários e limitação de aplicativos que podem ser utilizados.
O Enterprise também oferece a opção de receber apenas atualizações de segurança, a fim de evitar a reinicialização da máquina. Sua licença só pode ser adquirida em volume.

Windows 10 Enterprise LTSC

Esta versão também é indicada para uso corporativo, mas num nível ainda mais sensível, onde apenas atualizações de segurança são necessárias e liberadas a cada dois ou três anos, e garantidas por até 10 anos.
A LTSC é útil em situações em que o hardware da máquina, assim como os aplicativos não serão modificados por muitos anos. A ideia central é que o sistema seja o mais estável possível, sem a inclusão de atualizações que possam comprometer a estabilidade ou compatibilidade dos apps em uso. Ela não possui a loja do Windows.

Windows 10 S mode

Anteriormente chamado de Windows S, esta versão possui recursos limitados, com vários recursos desabilitados por padrão. Aqui só é possível a instalação de apps através da loja do Windows, justamente para manter o sistema leve e seguro. Por isso, ele é indicado para dispositivos educacionais que servirão às crianças. Ele também vem uma assinatura de 1 ano do jogo Minecraft: Education Edition.

Windows 10 Education

Esta versão do sistema foi projetada para grandes estabelecimentos de ensino, como as universidades. Ela possui quase todas as características da versão Enterprise, com a funcionalidade para compartilhamento de recursos em rede. No entanto, nesta versão não é possível optar por receber apenas atualizações de segurança, ou seja, todas os updates de aplicativos e novos recursos serão instalados.

Windows 10 Pro Education

Uma versão própria para educadores, com as características do Educacional, mas desconto na licença e alguns recursos desabilitados por padrão, como a Cortana, a loja do Windows e o Spotlight.
Ela conta com o app “Configurar PC Escolar”, que prepara um arquivo de configuração em um pendrive, que pode ser usado para otimizar o SO para estudantes.

Windows 10 IoT

Este é o Windows indicado para dispositivos que possuem o uso limitado e direcionado, como placas de circuitos universais, incluindo o Intel Galileo e o Raspberry Pi 2.
Esta versão se divide em IoT Core (voltado para sistemas x86, x64 e ARM) e IoT Enterprise (destinado apenas para x86 e x64). O IoT Core é empregado em casas e edifícios inteligentes, vestíveis, sinalização digital, etc. Já o IoT Enterprise é mais usado em caixas eletrônicos, guichês automáticos, dispositivos, médicos, quiosques, entre outros.

Windows 10 Team

Esta versão vem por padrão em dispositivos Surface Hub para uso corporativo. O Surface Hub é um painel com suporte multi toques disponível em dois tamanhos: 55 e 84 polegadas. Ele é compatível com o Microsoft Office, OneNote (para desenhos na tela) e com o Skype Business, além de permitir a visualização e interação de objetos 3D em tempo real.

Conceito do iOS 13 antecipa recursos que a Apple deve mostrar no WWDC

Imagem de: Conceito do iOS 13 antecipa recursos que a Apple deve mostrar no WWDC

A Apple está bem perto de mostrar todas as novidades de sua nova versão do sistema operacional para dispositivos móveis, o iOS 13. A apresentação oficial deve acontecer no dia 3 de junho, na conferência para desenvolvedores Worldwide Developers Conference (WWDC) e até lá teremos cada deve mais especulações sobre o que vem por aí. Agora, o conceito de um designer reúne várias dessas possíveis atualizações.
“O iOS 13 traz incríveis novos recursos para seus dispositivos. Uma experiência de iPad completamente reimaginada. Uma continuidade ainda melhor. Modo Escuro. E um redesenho impressionante para os aplicativos que você mais ama”, diz o material de Álvaro Pabesio no Behance.

iPad

O conceito destaca a experiência com novo layout do tablet, com uma área de trabalho semelhante ao Mac e visualização de folders expansíveis dentro do dock. A Central de Notificações também foi toda remodelada.
ios 13Fonte: Álvaro Pabesio/Behance

Arquivos

O aplicativo Files deve ter uma barra lateral que reúne todos os folders, tags, serviços e dispositivos em um único lugar. Isso deve facilitar a busca por itens, já que assim você só precisa desmembrar cada grupo para encontrar mais opções.
ios 13Fonte: Álvaro Pabesio/Behance

Continuidade

Uma das prioridades para o novo sistema operacional seria um recurso que mantém dupla sincronia com o MacOS 10.15: além de você poder utilizar o iPad com um segundo monitor para o Mac, o Continuity permite que o tablet combine fluxos de trabalho — como desenhar um trabalho sendo realizado no desktop com um Apple Pencil.
ios 13Fonte: Álvaro Pabesio/Behance

Multitask

Com as novas opções de múltiplas tarefas deve ser possível copiar e colar conteúdo entre dispositivos por meio do Universal Clipboard. O conceito imagina os aplicativos do iPhone sendo manipulados em uma integração com o iPad.
ios 13Fonte: Álvaro Pabesio/Behance

Bluetooth e múltiplos logins

Outras melhorias incluem o uso de pressão prolongada do botão superior para alternar as contas de usuário com a interface de usuário do Face ID e da conexão Bluetooth do tipo AirPods para dispositivos como teclados externos.
ios 13Fonte: Álvaro Pabesio/Behance

Volume

Uma nova interface de volume pode ser implementada, bem como uma atualização de widget nítida e personalizável para a tela Today View.
ios 13Fonte: Álvaro Pabesio/Behance

Lembretes

Os Reminders aparecem com todas as tarefas agrupadas em três diferentes categorias: Hoje, Agendado e Sinalizado. Seria possível inserir um círculo de progressão nas atividades e compartilhá-las com outras pessoas.
ios 13Fonte: Álvaro Pabesio/Behance

Correio

O serviço de email seria completamente redesenhado para uma interface ainda mais simples e limpa. Com o uso dos dados acumulados pela Siri, seria possível identificar as mensagens pessoais, as newsletters e os conteúdos de trabalho. Além disso, a auxiliar digital poderia reconhecer anexos — como ingressos, imagens e documentos — e encriptar conteúdo.
ios 13Fonte: Álvaro Pabesio/Behance

Modo Escuro

Bem, isso dispensa comentários, né.
ios 13Fonte: Álvaro Pabesio/Behance