Huawei já vende mais celulares na China do que a Apple em todo o mundo

Imagem de: Huawei já vende mais celulares na China do que a Apple em todo o mundo

A Huawei não teve uma vida fácil nos últimos meses, mas isso não impediu a empresa de ganhar ainda mais espaço no mercado de smartphones. De acordo com dados da International Data Corporation (IDC), a companhia superou a Apple em vendas de smartphones mundialmente no último trimestre fiscal, mantendo sua posição como segunda maior vendedora de celulares do mundo e ficando mais próxima da Samsung, que lidera no setor.
Mais do que isso: a Huawei já vende mais celulares em sua terra-natal do que a Apple em todo o mundo. A China foi responsável por 62% das vendas da empresa, o equivalente a 36,4 milhões de dispositivos em três meses, mais do que a Apple conseguiu em todo o globo.
Entre os meses de abril e junho, a empresa chinesa comercializou 58,7 milhões de smartphones mundialmente, angariando uma fatia de 17,6% do mercado global. O número representa um crescimento de 8,3% em relação ao mesmo período do ano passado, o que fez a empresa ficar ainda mais longe da Apple e encostar na Samsung.

A Samsung permanece líder no mercado global de smartphones. A dona dos Galaxys vendeu 75,5 milhões de dispositivos móveis e garantiu uma fatia de 22,7% no segmento. A empresa, porém, teve crescimento anual de 5,5%, o que permitiu que a Huawei se aproximasse.

Xiaomi chegando

Mi 8 e iPhone X. (Fonte: Xiaomi Today)
A fabricante de Cupertino conseguiu comercializar 33,8 milhões de iPhones durante o último trimestre, mas teve um decréscimo nas vendas de 18,2% em relação ao mesmo período do ano passado. A queda foi sentida no relatório fiscal da firma, que teve 48% de sua renda vinda do segmento de celulares entre os meses de abril e junho.
Além de estar gastando bilhões em busca de novas fontes de renda, a Apple também está vendo a Xiaomi chegando em busca da medalha de bronze no mercado mobile. Segundo a IDC, a fabricante conhecida pelo custo-benefício vendeu 32,3 milhões de dispositivos móveis no último trimestre, dominando 9,7% do segmento globalmente.

0 Comentários:

Postar um comentário