Apple cumpre promessa e encerra conta da Epic Games na App Store

 Fortnite fora da App Store. Crédito: Chris Delmas/AFP (Getty Images)

Bom, ninguém disse que isso não ia acontecer, mas a Apple realmente cumpriu a promessa e encerrou oficialmente nesta sexta-feira (28) a conta de desenvolvedor da Epic Games na App Store. Ou seja, a partir de agora, todos os jogos da companhia – incluindo o já bloqueado Fortnite -, bem como qualquer atualização recente, não existem mais no iOS.

“Estamos desapontados por termos que encerrar a conta da Epic Games na App Store. Trabalhamos com a equipe da desenvolvedora por muitos anos em seus lançamentos. O tribunal recomendou que, durante o decorrer do caso, a Epic cumprisse as diretrizes de nossa loja, diretrizes estas que foram seguidas na última década até criar esta situação. A Epic recusou”, disse a Apple em um comunicado enviado à Bloomberg.

Tim Sweeney, fundador e CEO da Epic Games, rebateu em seu Twitter a declaração da Apple. Segundo o executivo, a companhia não tinha a obrigação de deletar a conta da Epic, mas mesmo assim escolheu fazer isso. “A Apple sugere que burlamos o processo de revisão da App Store. Não foi assim. A Epic enviou três builds de Fortnite, sendo duas atualizações para corrigir bugs e mais o update com a quarta temporada”, explicou.

Este é o último capítulo na batalha entre Epic e Apple, que começou quando a desenvolvedora de jogos decidiu se posicionar contra o programa de compartilhamento de receita da Apple. Tal programa exige que 30% de cada compra feita por um aplicativo hospedado na App Store seja destinado à Apple – isso vale tanto para companhias maiores, como é o caso da Epic, quanto desenvolvedores independentes.

O caso veio a público quando a Epic adicionou uma opção dentro do Fortnite, e não na App Store, que permitia aos jogadores comprar os V-Bucks, a moeda in-game do título. Dessa forma, a Epic obteria 100% de receita para cada transação, sem ter de pagar os 30% obrigatórios da Apple. Com a mudança, a gigante de Cupertino agiu contra a Epic, desencadeando um processo que pode alterar políticas que são praticadas há anos na App Store.

Mas antes que isso aconteça, uma luta entre as duas empresas começou a ser travada no Tribunal Distrital dos Estados Unidos para o Distrito Norte da Califórnia. Em uma audiência no início desta semana, a Epic argumentou que a Apple tem causado danos irreparáveis ao banir Fortnite da App Store. No entanto, a juíza que acompanhou a audiência preliminar disse não se tratar de um dano irreparável, uma vez que a própria Epic está fazendo isso a si mesma.

Portanto, a Apple teve permissão legal para encerrar a conta de desenvolvedor da Epic Games – pelo menos por enquanto. A mudança não afeta os jogos que rodam no motor gráfico da Epic, a Unreal Engine, mas sim apenas aqueles feitos pela própria Epic.

É bem improvável estarmos longe do fim dessa disputa, o que poderia fazer a Apple repensar toda sua estratégia de negócios no que diz respeito à App Store. Tim Cook, CEO da Apple, deve estar recebendo milhares de e-mails de adolescentes irritados que não podem mais jogar Fortnite em seus iPhones. Quem será que sai perdendo nisso tudo?

Particularmente, eu só estou aqui para dar as notícias e me divertir com elas.

0 Comentários:

Postar um comentário