Nova linha de TVs NanoCell da LG têm modelos 8K preparados para quando houver conteúdo

Nesta quinta-feira (15), a LG anunciou sua nova linha de TVs NanoCell no mercado brasileiro. Desta vez, além de modelos 4K, a companhia sul-coreana também investiu em modelos compatíveis com resolução 8K.

Ainda que não exista muito conteúdo neste último formato, eles apostam em upscaling (melhoria de uma imagem que estava originalmente em resolução menor) e na disponibilização de vários codecs, que devem facilitar a exibição de conteúdos 8K quando eles estiverem rodando, seja via streaming em sua conexão à internet ultrarrápida ou via HDMI 2.1.

Não custa lembrar que o NanoCell é basicamente um LCD — pense, portanto, em uma tela com uma grande fonte de luz por trás, mas com partículas nanométricas no painel. Com estes “buracos” menores, é possível fazer um controle melhor de cores e de iluminação.

Segundo a LG, a tecnologia é uma “evolução dos pontos quânticos”, pois não precisa de filtros adicionais no painel. Se você quiser entender isso um pouco melhor, tivemos a oportunidade de ver por dentro a composição de TVs em um evento realizado em 2019.

Um dos destaques dos novos modelos é que as TVs têm o que eles chamam de WCG (ampla gama de cores). Isso faz com que os aparelhos exibam até 1 bilhão de cores, enquanto, segundo a marca, concorrentes trabalham com aproximadamente 16,7 milhões de cores.

Voltando aos lançamentos, são ao todo seis séries, cada uma delas com diferentes tamanhos:

  • Nano 81 – 49’’, 55’’, 65’’ (4K) – processador quad-core
  • Nano 86 – 55”`, 65” (4K) – processador alpha 7 (3ª geração)
  • Nano 90 – 75”, 86” (4K) – processador alpha 7 (3ª geração)
  • Nano 95 – 75” (8K) – processador alpha 9 (3ª geração)
  • Nano 96 – 65” (8K) – processador alpha 9 (3ª geração)

A importância desses processadores é fazer processamento de imagem, sobretudo em casos de upscaling. Como ainda há uma grande variedade de resolução de conteúdos disponíveis, estes chips usam inteligência artificial para melhorar a imagem (de FullHD para 4K, por exemplo, ou de 4K para 8K), fazendo redução de ruído e aumentando a nitidez do que é exibido na tela. Eles auxiliam também na seleção automática de gênero de conteúdo, ajustando as configurações da TV para o que está passando.

Como boa parte dos modelos atuais, as TVs da LG suportam HDR 10 Pro e HLG Pro e ainda contam com o Filmmaker Mode. Segundo a empresa, ao assistir filmes neste modo, “o processador desliga, automaticamente, o recurso de suavização de movimento para que a imagem não perca nenhum detalhe”. A promessa é emular como o diretor do filme idealizou que sua obra fosse vista.

No que diz respeito à 8K, a LG fala que os modelos compatíveis já vem com os codecs HEVC, AVI e VP9 — codec vem de codificador/decodificador e é basicamente uma forma de comprimir e descomprimir um vídeo digital.

Na prática, a empresa quer dizer que, assim que houver conteúdos com essa resolução, eles rodarão tranquilamente em sua TV. “Quando chegaram as primeiras TVs 4K no Brasil, elas só contavam com o codec HEVC. Na época, um serviço de streaming chegou por aqui com um outro padrão. Então, tinha gente com aparelho com a resolução, mas que não conseguia rodar conteúdos de alta qualidade nela”, explicou Igor Krauniski, gerente geral de produtos televisores da LG Electronics do Brasil, durante conversa com jornalistas.

Se você procura um modelo para jogar, a LG ressalta que suas TVs têm até duas portas HDMI 2.1. Esta é uma boa notícia, pois o padrão permite transmissão de dados de até 48 Gbps (gigabits por segundo). Então, é possível conectar o console e rodar jogos em até 8K a 60 Hz. Os modelos Nano 90 e Nano 86 também contam com a tecnologia AMD FreeSync, que ajuda a corrigir a quebra de quadros durante a jogatina.

A empresa aposta num recurso inspirado em smartphones chamado de Eye Comfort. Com ele, a TV reduz a emissão de luz azul, fazendo com que os jogadores não se cansem tanto.

Como boa parte das TVs novas da LG, os modelos estão habilitados para funcionar tanto com a Alexa como o Google Assistente, além de suportar o Apple Home Kit para configurar comandos de casa inteligente com itens compatíveis. Os modelos vêm ainda com o aplicativo Apple TV e suporte ao AirPlay 2, o que deve facilitar bastante a vida de usuários de iPhone na horas de transmitir conteúdos para a TV.

A LG não divulgou oficialmente os preços. No entanto, no varejo, a faixa de preço dos modelos vai de R$ 2.799 (Nano 81 de 49 polegadas) a R$ 17.499 (Nano 95 de 75 polegadas).

0 Comentários:

Postar um comentário